Tag Archives: troika

Image

Queremos mudar o rumo, ou manter o status quo?

Queremos mudar o rumo, ou manter o status quo?

Queremos mudar o rumo, ou manter o status quo?
Podemos mudar o rumo, pois há alternativa à austeridade
imposta pela Troika.
Uma das saídas consiste no estímulo ao crescimento económico, com políticas de estabilidade macro-económica, combinadas com políticas sociais.
A repetição constante pelo Governo (propaganda) de que estamos a fazer a coisa certa no momento certo, é uma mentira descabelada.
Fazer a coisa certa não é nacionalizar os prejuízos e privatizar os lucros dos chupistas da banca.
Como podemos, então, recuperar as finanças do País e torná-lo num mercado atractivo para investidores? É possível com reformas estruturais operadas no tecido produtivo português. Verdadeiras reformas.
Por exemplo, acabar com a informalidade; combater o défice fiscal criado pela fuga ao fisco, deixar de ser vítima da abordagem desleixada das finanças públicas que nos caracteriza.
Outra medida para retornar à prosperidade consiste em empregar 75% da população activa entre os 20-64 anos. Para isso é necessário reduzir a taxa do abandono escolar para 10% e que pelo menos 40% da população compreendida entre os 30-34 anos de idade, complete a escolaridade ao nível do Secundário.
E ainda, é preciso que a inclusão social reduza significativamente o número de pessoas em vias – ou na situação – de pobreza e exclusão social.
Eis algumas mudanças de rumo para o imediato, mas que jamais poderão ser feitas por um Governo declaradamente enfeudado à ortodoxia da Troika: criação de dívida!
Pois é criação de “divida”!insustentavel e impagavel.
Joe Wolf

Image

7/1/2013 Madrid Marea Blanca La sanidad y la salud en manos de Capio y Rato es terrorismo

7/1/2013 Madrid Marea Blanca  La sanidad y la salud en manos de Capio y Rato es terrorismo

7/1/2013 Madrid Marea Blanca
La sanidad y la salud en manos de Capio y Rato es terrorismo

A Associação de Praças (AP)

Praças pedem a demissão de Passos Coelho

«Senhor primeiro-ministro, a bem de Portugal e dos portugueses, faça-lhes um favor, demita-se e já agora emigre»

Por: Redacção / CF    |   2012-09-17 18:59
 
Image
 
A Associação de Praças (AP) pediu esta segunda-feira a demissão do primeiro-ministro, acusando o Governo PSD/CDS-PP de «destroçar o país» e de «utilizar o povo português como cobaia de experiências sociais» com as novas medidas de austeridade. 

«É por demais evidente o falhanço das políticas impostas por este Governo, que se baseou na desvalorização do trabalho e dos direitos sociais, impondo mais e mais austeridade, mais desemprego, mais precariedade», afirma a AP em comunicado enviado aos órgãos de comunicação social.

Numa referência às novas medidas de austeridade anunciadas, a AP diz não querer «ficar ligada a mais este vil ataque que está a ser perpetrado» e salienta que «não faz parte da condição militar iludir as situações» e «utilizar o povo português como cobaia de experiências sociais». 

«Senhor primeiro-ministro, a bem de Portugal e dos portugueses, faça-lhes um favor, demita-se e já agora emigre», exorta a AP.

Nesta nota, a associação acusa o Governo PSD/CDS-PP de ter transformado «os pobres deste país em miseráveis e a classe média em novos pobres» e de dar origem a «um país destroçado, sem rumo e a caminhar para o abismo».

«Não podemos permitir que, ao sabor de qualquer troika, sejam retirados direitos legalmente consagrados na Constituição da República Portuguesa que jurámos defender e não podemos nem devemos permitir que uma nação como a nossa com mais de 900 anos definhe porque uns quantos senhores decidiram fazer de Portugal uma colónia dos interesses da alta finança europeia e mundial», advoga a AP.

As praças das Forças Armadas lembram que todos os militares são obrigados a «um juramento de defender a Pátria e guardar e fazer guardar a Constituição e as Leis da República e repudiam veementemente as políticas que estão a ser seguidas pois contradizem» tudo o que juraram «defender», cita a Lusa.

 
fonte: http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/forcas-armadas-pracas-demissao-passos-coelho-austeridade-tvi24/1375331-4071.html